Jornal do Tempo | Notícias

Termômetros próximos aos 40°C devem agravar as estiagens regionalizadas nas lavouras americanas

Agosto têm se mostrado mais seco que o esperado nos Estados Unidos

28/08/2013 14:25:00

Por: Rafaela Vendramini


A segunda quinzena de agosto tem sido muito seca no Meio-Oeste americano, fator que fez o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos baixarem a porcentagem de lavouras em boas condições no último relatório, divulgado na última segunda-feira. De soja, 58% ainda está com bom desenvolvimento, de milho são 59%, queda de 4% e 2% respectivamente em relação ao relatório anterior. Os estados de Iowa, Wisconsin, Minnesota e norte de Illinois, são onde se observam os maiores desvios negativos de chuvas nos últimos 30 dias.

A última semana foi mais uma semana de pouca chuva e com isso a situação da estiagem sobre o Meio-oeste Americano não se alterou. Os maiores volumes de chuvas ainda se concentraram no sul e leste dos Estados Unidos e a previsão é que os próximos dias ainda sejam secos e quentes, o que deve prejudicar ainda mais a fase final das lavouras.

O mercado financeiro das commodities está bem volátil nesta quarta-feira. O contrato futuro da soja agora opera em alta de 6 e 14 pontos na Bolsa de Chicago, já o mercado futuro do milho tem um dia misto. A variação nas negociações acontece no mesmo dia em que os Estados Unidos divulgou uma venda de 120 mil toneladas da oleaginosa para a China.

Segundo o climatologista da Somar, Paulo Etchichury, essa semana o tempo permanece seco e quente sobre o Meio-Oeste americano. Há previsão de apenas chuvas irregulares e mal distribuídas sobre as áreas produtoras de milho e soja localizadas mais ao norte. E essa condição deve persistir pelo menos até a primeira semana de setembro.

A temperatura deve ser outro fator que agravará ainda mais a condição de estiagem, já que para esta semana o forte calor do Verão americano deve predominar sobre as lavouras de grãos dos Estados Unidos. Os termômetros no período da tarde devem variar entre 35°C e 40 °C nos Estados do Meio-Oeste.

Já em relação ao frio, que poderia representar um risco maior de geadas para as lavouras de soja e milho, pelo menos até a primeira semana de setembro não deve acontecer. Mas como o Verão termina no fim do próximo mês e a safra americana ainda não terá sido colhida, os agricultores dos Estados Unidos ainda convivem com a possibilidade do frio extremo trazer mais prejuízos.

Últimas notícias

Buscar notícias