Jornal do Tempo | Notícias

Após mais de 40 mortes, furacão Irma perde força e é rebaixado para tempestade tropical

Número de mortes provocadas pelo furacão desde a última terça-feira (06) passa dos 40

11/09/2017 16:07:00

Por: Monique Gentil

O furacão Irma atravessou o oeste dos EUA na madrugada desta segunda-feira (11) e deixou pelo menos mais quatro mortos. Com ventos máximos de 117km/h, o fenômeno foi rebaixado para tempestade tropical e deve chegar à Georgia ainda na tarde desta segunda-feira.

De acordo com agências de notícias internacionais, o sistema chegou a Flórida Keys, conjunto de ilhas próximas à Flórida ainda como categoria 4, com ventos de 127km/h no domingo (10). É a primeira vez na história que os Estados Unidos são atingidos por dois furacões de categoria 4 no Atlântico durante o mesmo ano. No final de agosto, a região foi atingida pelo Furacão Harvey que causou pelo menos 71 mortes e prejuízos superiores a 83 mil milhões de euros.

Antes de atingir a Flórida, Irma passou por Cuba como categoria 5 e ventos de 250km/h, desde a década de 20 o país não enfrentava um fenômeno tão intenso. Da última quarta-feira (06) até agora, o furacão atravessou o mar do Caribe com ventos que chegaram a passar dos 300km/h e deixou pelo menos 38 mortos.

O Irma se formou como tempestade tropical em 30 de agosto na região de Cabo Verde, é considerado um dos mais intensos da história e foi o primeiro do mundo a registrar ventos de mais de 290km/h por mais de 24 horas.

Apesar de o sistema ter perdido a intensidade, os temporais continuam entre os Estados da Flórida, Georgia e Carolina do Sul. Desde o domingo, parte da região já recebeu acumulados acima dos 200mm e segundo o meteorologista, Celso Oliveira, da Somar Meteorologia a chuva deve continuar a atingir os três Estados com força até a terça-feira (12), acompanhada de rajadas de vento intensas.

O governador da Flórida pede para que os moradores permaneçam em casa, por conta dos riscos de inundações em decorrência dos grandes acumulados de chuva e o presidente americano Donald Trump declarou estado de catástrofe natural, que permite desbloquear verbas e recursos federais suplementares para socorrer a região atingida.

Furacão José perde força

Após a passagem do furacão Irma, a preocupação era com outro fenômeno, batizado de José, o furacão se formou na última terça-feira (05) e chegou a categoria 2, com ventos de até 167km/h. A previsão era de que o sistema fizesse um percurso similar ao Irma, com possibilidade de atingir regiões já afetadas, mas o furacão mudou a rota durante o fim de semana e agora perde força em mar aberto no Oceano Atlântico.

Últimas notícias

Buscar notícias