Jornal do Tempo | Notícias

Cidades gaúchas entram em situação de emergência por falta de chuva

Déficit hídrico leva cidades a rodízio de até 12h no abastecimento

08/02/2018 16:05:00

Por: Monique Gentil

Estiagens pontuais levaram nove cidades do Rio Grande do Sul a decretarem situação de emergência. Amaral Ferrador, Hulha Negra e Morro Redondo tiveram seus pedidos homologados nesta quinta-feira (08), além delas, Cristal, Canguçu, Arroio do Padre, Pedras Altas, Bagé e São Jerônimo também encaminharam documentação à Defesa Civil nesta semana.

Com chuvas abaixo da média desde novembro, a cidade de Hulha Negra, na Campanha tem rodízio de água de 8h por dia, enquanto em Bagé, na região metropolitana de Porto Alegre, as casas passam até 12h por dia sem abastecimento.

De acordo com a Somar Meteorologia, a chegada de uma frente fria na Argentina deve provocar pancadas de chuva pontuais pelo Rio Grande do Sul na sexta-feira (09). “O sistema avança pela região Sul entre o sábado (10) e o domingo (11) e atrai a umidade da Amazônia, espalhando chuvas mais abrangentes pelo Estado”, afirma o meteorologista da Somar, Celso Oliveira.

Apesar disso, o especialista afirma que a chuva alivia o déficit hídrico, mas a situação continua crítica na região. “Isto porque a recuperação dos reservatórios depende da ocorrência de chuvas abrangentes por vários dias seguidos, o que ainda não deve acontecer”, explica.

O sistema perde força entre a segunda e a terça-feira (13) e o tempo firme e seco volta a predominar pelo menos até o final da próxima semana na maior parte do Estado. “As pancadas de chuva ainda devem voltar à região até o final do mês, mas a tendência é de que fevereiro encerre com acumulados novamente abaixo da média”, finaliza Oliveira.

Últimas notícias

Buscar notícias