Jornal do Tempo | Notícias

Mato Grosso lidera o primeiro lugar de queimadas no Brasil

Chuva prevista para essa semana deve aliviar o tempo seco que já dura quase um mês em Mato Grosso e na faixa central do país

15/05/2018 15:40:00

Por: Livia Fernanda

O número de queimadas no Brasil Central começa a aumentar no outono e inverno e neste mês de maio, Mato Grosso lidera o primeiro lugar dos estados do país com a maior quantidade de focos de queimadas.

De acordo com os dados do satélite de referência (AQUA_M-T) coletados entre os dias 01 e 14, o estado mato-grossense registrou um total de 331 focos. Sendo essa uma diferença de 142 com a segunda posição, Tocantins, com 189, e uma diferença de 214 com a terceira posição, São Paulo que observou 117 focos durante a primeira quinzena de maio.

Aliás, 2018 não chegou nem na metade e Mato Grosso já computou 2.081, ficando bem próximo do total observado no mesmo período do ano passado (2017), quando foi registrado 2.692 – cerca de 611 de diferença de um ano para outro.

Cuiabá registrou chuva acima de 30 mm no dia 17 de abril, ou seja, faz quase um mês que não chove com volumes significativos. A média climatológica do mês de maio na capital mato-grossense é de 50,4mm e até agora – segunda quinzena – choveu apenas 16,2mm.

Será que vem chuva na segunda quinzena de maio?
A previsão para esta semana é de chuva em praticamente todo o país por conta do avanço de uma nova frente fria no final da semana. A expectativa é de chuva mais forte nas regiões Sul e Sudeste. Isso ajuda a aliviar esse tempo seco até mesmo no Centro-Oeste e contribui na melhora da qualidade do ar da faixa central.

Além de chuva, vem frio por aí…
A massa de ar seco que acompanha a frente fria é de origem polar e diminui a temperatura no Centro-Sul no final de semana. As madrugadas do domingo (20) e da segunda-feira (21) serão muito frias em especial nas áreas da serra gaúcha, catarinense e paranaense, além da Região Metropolitana de Curitiba, onde há possibilidade para formação de geada nas primeiras horas da segunda.

Após a passagem da frente fria a massa de ar seco se espalha e o tempo volta a ficar seco em diversas áreas do Centro-Sul.

Últimas notícias

Buscar notícias