Satélite

(SATÉLITE) A quinta-feira (20) começou com pancadas de chuva, com raios, sobre o Amazonas, Acre, Rondônia, pontos do Pará, do Tocantins, norte de GOiás e do Mato Grosso, além de pontos do leste da Bahia e de Sergipe, e entre o oeste do Rio Grande do Norte, da Paraíba e do leste e norte do Ceará. Boa parte dessas instabilidades se devem ao calor e à alta umidade do ar, além da circulação dos ventos em altitude. Ressalta-se que sobre o Nordeste do país e em Tocantins, há o reforço da borda do Vórtice Ciclônico nos Altos Níveis da Atmosfera (VCAN), e entre o norte do PA e o AP, que também tem aumento de nebulosidade, há a zona de convergência intertropical (ZCIT). Ressalta-se que os maiores acumulados de chuva, nas últimas 24 horas, no Brasil foram registrados em municípios dos estados de São Paulo e de Minas Gerais, com mais de 50mm. Sendo que essas chuvas foram causadas em sua grande maioria pelo calor e à alta umidade do ar, além da circulação dos ventos nos níveis mais altos da atmosfera.  (MÁXIMA EM SP) NOVO recorde de calor em São Paulo: Pelo segundo dia consecutivo, São Paulo registra recorde de calor para o ano de 2022 e para o verão, que começou no dia 21/12/2021. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 33,7°C de temperatura às 15 horas, na estação  meteorológica do Mirante de Santana, na zona norte da cidade de São Paulo. Esta é agora a maior temperatura em 2022 na capital paulista, até o momento. O recorde anterior era de 33,4°C registrados ontem, 18 de janeiro. É a maior temperatura desde o dia 12/12/2021, quando o termômetro do Mirante também marcou 33,7°C.  (TEMPORAIS EM SP) Na quarta-feira (19), a chuva começou a cair pela cidade de São Paulo antes mesmo das 15h e bairros já ficaram embaixo d'água. As rajadas de ventos foram fortes, e no Aeroporto Campo de Marte, na zona norte, chegou aos 61,2km/h às 15h15. A quantidade de raios e granizo também foi impressionante, foram cerca de 13.439 raios computados em toda Região Metropolitana de São Paulo entre 13h e 20h, segundo os dados dos sensores da Earth Network. Na cidade de São Paulo, os granizos foram relatados nos bairros do Butantã e na Vila Sônia, na zona oeste, e em bairros das zonas norte e leste, como na Penha, na zona leste. Foram entre 10 e 71mm de chuva só na cidade de SP, sendo os acumulados de mais de 50mm registrados em bairros das zonas norte e oeste, nas últimas 24 horas. Aliás, nesse período, o município que mais choveu no Brasil foi São Paulo(SP). Vale salientar que essas instabilidades foram causadas pelo calor e mais à entrada da brisa marítima.  (DANOS POR CONTA DAS CHUVAS) Transbordamento do Córrego Perus, Zona Norte - Pç Inácio Dias, das 16h24 às 18h15 do dia 19/01/2022, segundo dados da prefeitura de SP. De acordo com a CET, houve 13 pontos de alagamentos na quarta-feira (19) na cidade de SP. Sendo 7 intransitáveis, como nas zonas leste, oeste, centro e norte. Pelo Corpo de Bombeiros na RMSP, houve 93 ocorrências de queda de árvores na quarta-feira (19).  (CHUVA EM 24 HORAS)Maiores acumulados de chuva em 24 horas, entre às 04h55 do dia 19/01 e às 04h55 do dia 20/01, segundo dados do cemaden: São Paulo(Jardim Santa Lucrécia),SP:71mm São Paulo(Perus),SP:61mm Santa Rita do Sapucaí,MG:60mm Santa Branca,SP:59mm Itapecerica da Serra,SP:58mm Itapetininga,SP:54mm Cotia,SP:54mm Avaré,SP:53mm Mogi das Cruzes,SP:51mm São Bernardo do Campo,SP:50mm (CHUVA EM 24 HORAS)Maiores acumulados de chuva em 24 horas, entre às 04h00 do dia 19/01 e às 04h00 do dia 20/01, segundo dados do Inmet: Parque Estadual Chandless, AC:53,6mm Patrocínio, MG:39mm Água Clara, MS:33,4mm São Paulo(Mirante de Santana), SP:32,2mm (GRANIZO NA QUARTA) Granizo na quarta-feira(19) em Divinópolis(MG), Petrópolis(RJ),Volta Redonda(RJ), Curitiba(PR), Ribeirão Preto(SP), São Paulo (SP)- Butantã e na Vila Sônia, na zona oeste, e nas zonas norte e leste, como na Penha na zona leste, em São Lourenço(MG), Luís Eduardo Magalhães(BA). Boa parte das chuvas foram causadas pelo calor e pela alta umidade do ar, além da circulação dos ventos em altitude. Já sobre o Nordeste se tinha a presença da borda do Vórtice Ciclônico nos altos níveis da atmosfera(VCAN). (DANOS POR CONTA DO GRANIZO NO RS) Localidades das cidades de Lagoa Vermelha e Capão Bonito do Sul, no Rio Grande do Sul, registram prejuízos em lavouras causadas pela queda de granizo ocorrida nesta terça-feira (18). Os danos ainda estão sendo analisados e quantificados. Em Capão Bonito do Sul, cerca de 400 hectares de soja foram atingidos em quatro propriedades. Já em Lagoa Vermelha, foram aproximadamente 40 hectares de soja prejudicados em um reassentamento e 3,5 hectares de hortifruticulturas afetados, segundo a Emater/RS. Fonte: Destaque Rural. Essas instabilidades tiveram a influência de um corredor de umidade e mais de um cavado na região (que é uma baixa pressão relativa e mais alongada).  (MÁXIMAS TEMPERATURAS NA QUARTA NO BRASIL) Maiores temperaturas máximas registradas na quarta-feira (19) no Brasil: São Luiz Gonzaga-RS(inmet):41,5°C às17 horas Santo Ângelo-RS (redemet):40,0°C às17 horas Santiago-RS(inmet):38,9°C às16 horas Santo Augusto-RS(inmet):38,6°C às17 horas (RS) Em São Luiz Gonzaga, RS, fez 41,5°C na tarde de quarta-feira (19) pela estação convencional do INMET. Sendo a temperatura mais alta desde seus registros, em 1961. O recorde do RS deste ano continua sendo os 41,8°C em Uruguaiana, 16/1/2022. 5 maiores temperaturas no Brasil em  19/01/2022 (Inmet) São Luiz Gonzaga (RS): 41,5°C Santiago (RS): 38,9°C Santo Augusto (RS): 38,6°C Cruz Alta (RS): 38,4°C Teutônia (RS): 38,4°C   5 capitais mais quentes no Brasil em  19/01/2022 (Inmet) Boa Vista (RR): 37,6°C Porto Alegre (RS): 37,6°C Rio de Janeiro (RJ): 36,0°C   Cuiabá (MT) : 34,1°C Palmas (TO): 34,0°C (RAJADAS DE VENTO ONTEM) Rajadas de vento de ontem no Brasil pelos dados do INMET Foz do Iguacu-PR(Inmet):90,4km/h às 19horas Itumbiara-GO(Inmet):72,0km/h às 15horas Lagoa Vermelha-RS(Inmet):68,8 km/h às 20horas Conceição das Alagoas-MG(Inmet):64,1km/h às 15horas São Miguel do Araguaia-GO(Inmet):63,7km/h às 06horas Jatai-GO(Inmet):60,5km/h às 14horas Pradópolis-SP(Inmet):60,5km/h às 17horas Sacramento-MG(Inmet):60,5 km/h às 17horas Resende-RJ(Inmet):59,8 km/h às 16horas São Paulo-Mirante-SP(Inmet):58,3km/h às 16horas Salinas-MG(Inmet):56,2km/h às 18horas São Félix do Xingu-PA(Inmet):55,8km/h às 17horas Mineiros-GO(Inmet):55,8 km/h às 19horas Águas Vermelhas-MG(Inmet):54,0km/h às 16horas Arraial do Cabo-RJ(Inmet):53,3km/h às 22horas Barretos-SP(Inmet):53,3 km/h às 16horas Mal. Candido Rondon-PR(Inmet):52,9km/h às 01horas Morada Nova-CE(Inmet):51,8km/h às 18horas Pres. Kennedy-ES(Inmet):51,1 km/h às 15horas Almenara-MG(Inmet):50,8km/h às 16horas Macae-RJ(Inmet):50,4 km/h às 16horas Paraúna-GO(Inmet):50,4km/h às 14horas Bebedouro-SP(Inmet):50,4km/h às 17horas (RAJADAS DE VENTO ONTEM) Rajadas de vento de ontem no Brasil pelos dados do AEROPORTOS (SBFI)AeroportoInternacionalCataratas(FozdoIguacu-PR)(redemet):83,3km/h às 19horas (SBCR)AeroportoInternacionaldeCorumba(Sapezal-MS)(redemet):64,8km/h às 15horas e 48minutos (SBMT)AeroportoCampodeMarte(SaoPaulo-SP)(redemet):61,2km/h às 15horas e 15 minutos (SBRP)AeroportodeRibeiraoPreto-Dr,LeiteLopes(RibeiraoPreto-SP)(redemet):59,3km/h às 17horas e 17 minutos (SBES)AeroportoInternacionaldeSaoPedrodaAldeia(SaoPedrodaAldeia-RJ)(redemet):57,4km/h às 15horas (SWGN)Araguaína, TO(redemet):55,4km/h às 15horas (SBNM)SantoAngelo(SantoAngelo-RS)(redemet):53,7km/h às 19horas e 27 minutos (SNDV)AeroportoBrigadeiroAntonioCabral(Divinópolis-MG)(redemet):53,6km/h às 15horas (SBAN)BaseAereadeAnapolis-BAAN(Anapolis-GO)(redemet):53,6km/h às 15horas (SDCO)Sorocaba(SP)(redemet):51,8km/h às 17horas (NEVE NO CANADÁ) No dia 17/01/2022 houve nevasca com queda de neve histórica em Toronto no Canadá. De maneira geral, caiu no Canadá 60cm de neve. Toronto registrou 37 cm de neve nesse dia. Batendo o recorde histórico em um dia de neve para um mês de janeiro, que antes era de 36,8cm em 23/01/1966. Estima-se que tenha caído no geral 45 cm de neve em Toronto. Foi o primeiro aviso de nevasca desde 1978 para Toronto. Isso ocorreu por conta do avanço de um sistema frontal, com seu ciclone extratropical e mais a entrada do ar mais frio.